Igreja Evangélica Verbo da Vida

Igreja Evangélica Verbo da Vida

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Dando graças corretamente

A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração. E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. COLOSSENSES 3.16,17

Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 1 TESSALONICENSES 5.18

Note como o texto bíblico de ontem e o de hoje se asseme­lham bastante.

Um cântico no coração e as ações de graças caminham de mãos dadas.

Se você tiver a plenitude do Espírito Santo, experimentará esse louvor e essa gratidão.

De outra forma você não terá a plenitude do Espírito Santo. Encha-se do Espírito! (Jo 7.37-39; 14.16,17; At 1.4,5; 2.4; 8.14-17; 10.44-46; 19.1-3,6). Em seguida, você terá um espí­rito de louvor e ações de graças.

Confissão: "Deixo a Palavra de Cristo habitarem mim ricamente. Tiro proveito da instrução e do ensino através de salmos, hinos e cânticos espirituais. Canto ao Senhor com gratidão no coração.

Aquilo que faço, seja em palavra, seja em ação, faço em Nome do Senhor Jesus. Dou por Ele graças a Deus Pai".

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Um plano grandioso

Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro. GÁLATAS 3.13

Segundo Colossenses 1.12-14, parte da herança pela qual devemos estar dando graças a Deus é a redenção pelo seu sangue.

De que somos redimidos? Da maldição da lei. E o que é a maldição da lei? A única maneira de descobrir é exami­nando a lei e verificando como ela define maldição.

O termo a lei, descrito no Novo Testamento, refere-se aos cinco primeiros livros da Bíblia, o Pentateuco. Ao lermos este último, descobrimos que a maldição ou castigo pela violação da Lei de Deus é tríplice:

1. A morte espiritual (Gn 2.17).

2. A pobreza (Dt 28.15-68).

3. A enfermidade (Dt 28.15-68).

Gálatas 3.13 nos diz que Cristo nos redimiu da maldição da lei, e Colossenses 1.12-14 nos manda dar graças a Deus por isso! Devemos dar graças ao Pai por esse grande plano da redenção que Ele elaborou, e porque Ele enviou o Senhor Jesus Cristo para consumá-lo!

Confissão: "Obrigado, Pai, pelo Teu plano grandioso de redenção que elaboraste e por teres enviado o Senhor Jesus Cristo para consumá-lo! Obrigado porque estou redimido da morte! Obrigado porque estou redimido da pobreza! Obrigado porque estou redimido da enfermidade! Obrigado, Pai!"

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Fora da vontade de Deus

Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. 1 JOÃO 3.20,21

O Espírito Santo nos condena se nós, como cristãos, erramos?

Não. E o nosso espírito quem nos condena. Precisamos aprender isso. Ainda não o fizemos, porque fomos ensinados de modo errado.

O Espírito Santo não nos condenará. Por quê? Porque Deus não nos condena. Observe o que Paulo escreveu em Romanos 8.33: Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? E Deus quem os justifica. Então, quem os condenará? (v.34 a).

Quem condena? Deus condena?

Não, é Deus quem justifica os Seus escolhidos.

Em João 16, Jesus disse que o único pecado do qual o Espírito Santo convenceria o mundo seria o pecado de rejeitar Jesus.

[O Espírito Santo] convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim;da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado (Jo 16.8-11).

Descobri que mesmo quando agi fora da vontade de Deus, o Espírito Santo mostrou-me a solução.

Ele me consola. Ele me ajuda. Ele não me condena.

Portanto, nossa consciência, a voz do nosso espírito, é quem nos condena quando saímos da vontade de Deus.

Nosso espírito sabe imediatamente quando fazemos algo errado.

Confissão: "Meu espírito nasceu de Deus. Meu espírito está alimentado com a Palavra de Deus. Em meu espírito, habita o Espírito Santo. Por isso, meu espírito é um guia seguro. Quando meu espírito me adverte contra o mal, obedeço-lhe imediatamente. Porque se meu coração não me acusar, tenho confiança diante de Deus".

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)