Igreja Evangélica Verbo da Vida

Igreja Evangélica Verbo da Vida

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Por tuas palavras

Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado. MATEUS 12.37

O próprio Jesus fez a declaração acima.

As palavras são mais importantes do que muitos se dão conta.

Você se lembra de Jó e daqueles três supostos amigos que foram consolá-lo? Lembre-se da queixa de Jó contra os amigos, que foram a ele como consoladores, mas que acabaram por atormentá-lo: Até quando afligireis a minha alma, e me quebrantareis com palavras? (Jó 19.2).

As palavras podem edificar-nos ou arruinar-nos.

As palavras podem curar-nos ou deixar-nos doentes.

De acordo com os ensinamentos bíblicos, as palavras podem ser empregadas para nos destruir, ou para nos deixar cheios de vida, felizes e saudáveis.

As palavras que proferimos ontem dão vida ao que acon­tece hoje.

Isso está em conformidade com o que Jesus disse em Marcos 11: Tudo o que disser lhe será feito (v. 23b).

Tudo o que proferimos são palavras. Na realidade, podemos ler o versículo da seguinte forma: você terá o que suas palavras disseram que teria.

Confissão: "Por minhas palavras serei justificado. Sei que terei tudo o que eu disser. Terei o conteúdo das palavras que eu proferir. Falo palavras cheias de vida, felicidade e saúde. Falo palavras que edificam e que não arruínam!"

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Olhe para dentro

Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. 1 CORINTIOS 14.15

Em todas as crises da vida, aprendi a prestar atenção ao meu espírito dentro de mim. Enquanto oro em outras línguas, a orientação surge de dentro de mim, porque meu espírito está ativo quando oro em línguas estranhas. Ao orar em outras línguas, minha mente não está ativa; meu espírito está ativo.

Por meio do meu espírito, Deus me orienta.

Às vezes, enquanto estou orando em particular, em outras línguas, interpreto aquilo que falei; e, pela interpretação, recebo orientação. Não é assim, porém, que acontece na maioria das vezes.

Na maioria das vezes, enquanto estou simplesmente oran­do em outras línguas, surge de dentro de mim, de algum lugar do íntimo, o conhecimento daquilo que Deus quer que eu faça (é difícil explicar coisas espirituais em linguagem natural, mas posso sentir algo surgindo de dentro de mim). Começa a assumir alguma forma, e, embora eu não saiba expressá-lo em palavras (porque o meu entendimento não tem nada a ver com o assunto), sei exatamente qual a orientação que devo seguir.

Confissão: "Escuto o meu coração. Consulto o meu espírito dentro de mim. Tomo conhecimento do meu espírito, porque o Espírito Santo habita em meu espírito, Ele dá orientação ao meu espírito. Ele me guia por meio d» meu espírito".

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Sugestão de leitura - Pratique a leitura


Palavra da Fé


Fala Verbo


Não Temais!

Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu; não temais. MATEUS 14.27

Deus não Se dirige a nós com uma mensagem de medo. Se você começar a procurar pelo Antigo Testamento e chegar ao Novo Testamento, descobrirá que todas as vezes que Deus Se manifestava às pessoas, ou enviava anjos ou o próprio Jesus, sempre proferia a mensagem: "Não temais! Não tenham medo!"

O medo não provém de Deus, mas do diabo. Os cristãos, inclusive os pregadores e os mestres, não têm direito de colocar medo nas pessoas.

Ouvimos tanto esse tipo de pregação: medo das doenças, daquilo que vai acontecer no mundo e do diabo. A maneira de alguns pregarem a respeito dos demônios põe medo nas pessoas. Eu também prego a respeito do diabo e dos demô­nios, mas ensino que temos autoridade sobre eles e sempre devemos lembrar, em todos os nossos embates com o diabo, que ele é um inimigo derrotado.

O medo não é a mensagem da Igreja. A fé é a mensagem da Igreja. O bom ânimo é a mensagem da Igreja. "Não temais" é a mensagem da Igreja.

Confissão: "Tenho bom ânimo. Não tenho medo. Não temo. É essa a mensagem que Deus, meu Pai, dá ao meu coração. É também a Sua mensagem aos outros. Logo, minha mensagem aos outros é: fé e bom ânimo. Não tenha medo. Não temas!"

(Fonte: Texto Extraído do Livro Alimento da Fé - Kenneth E. Hagin)